Os acidentes de viação constituem um enorme problema social. Muitos destes são evitáveis e, com a sua prevenção, a sociedade reafeta a oferta dos recursos escassos que podem ser utilizados para aumentar o rendimento e melhorar o bem-estar social. Este livro contém o primeiro estudo abrangente sobre os custos dos acidentes rodoviários em Portugal. É um estudo único por estimar o custo dos acidentes rodoviários num período de quinze anos. Durante este período melhorou-se notavelmente a segurança rodoviária em Portugal e, consequentemente, diminuindo os custos dos acidentes. Há várias formas de estimar o custo dos acidentes rodoviários e não existe consenso sobre o melhor método. Enquanto o método da disposição a pagar (willingness-to-pay) tem muitos adeptos e apresenta-se como o melhor numa perspetiva teórica, empiricamente tem sido muito difícil de avaliar. Existem estudos publicados em muitos países, cujos resultados evidenciam enormes diferenças. Dadas estas diferenças, deve aprofundar-se a investigação sobre uma melhor forma de aplicar o método da disposição a pagar no que tange à melhoria da segurança rodoviária. A raiz destas dificuldades pode, contudo, ser mais profunda do que alguns investigadores estão dispostos a admitir. Se os indivíduos não têm preferências claramente definidas sobre a oferta de segurança rodoviária e são facilmente influenciados pela forma como a valoração das questões é apresentada (framed), qualquer estimativa da disposição a pagar, para diminuir o número de acidentes rodoviários, está sujeita a ser muito imprecisa. Este estudo estimou os custos dos acidentes rodoviários através do método do capital humano. O efeito do bem-estar social, que muitos outros estudos tentam estimar em termos da disposição a pagar, é incluído neste trabalho através da análise de processos dos tribunais em que a compensação tenha sido paga por danos morais. Os custos apresentados neste livro devem ser considerados como estimativas mínimas. Os custos efectivos poderão ser consideravelmente maiores, mas é improvável serem inferiores aos custos estimados no presente estudo. Para além de estimar os custos dos acidentes, o estudo inclui uma interessante análise dos factores que têm influenciado a segurança rodoviária em Portugal de 1988 a 2010. É evidente que algumas políticas de segurança rodoviária tomadas neste período têm sido bem sucedidas, ao invés de outras. É importante avaliar sistematicamente os efeitos das medidas de segurança viária, a fim de promover uma utilização óptima das mesmas. Ao estudar o histórico do custo dos acidentes rodoviários, tanto no que concerne aos factores que têm influenciado a segurança viária como, também, quanto às variações deste mesmo custo, foi aperfeiçoada e desenvolvida uma base para uma política de segurança rodoviária mais eficaz. Espera-se que os decisores políticos atentem nas lições proporcionadas por este estudo. Rune Elvik Institute of Transport Economics, Oslo, Norway

  • Formato: PDF
  • Protección: Adobe DRM
  • Limitaciones: Copiar y Pegar: Prohibido / Imprimir: Prohibido
  • Editorial: EDIUAL EDIT. UNIV. AUTONM LISBOA
  • Paginas: 165
  • Edición: 2012
  • Idioma: Portugués
  • ISBN 9789898191564

Ultimos vistos

El blog de boutique

La imprenta mayúscula para primeros lectores

Acompañar el desarrollo de las competencias de un primer lector implica considerar especialmente los disti.. Seguir Leyendo
Desarrollado integral del sitio: TAP